Por que Ostras Azuis?

Na infância tive um sonho lúdico, sonhei que vivia numa cidade no fundo do mar e que o meu ofício era "garimpar" ostras azuis. Estas ostras possuíam, no seu interior , pérolas
de todas as cores, cheias de luz (energia ) , que serviam de alimentação a todos os habitantes da cidade.
Percebo agora o que significam essas OSTRAS, elas são na verdade todas as idéias que encantam e alimentam a alma. Portanto este espaço azulado pertence a todos aqueles que se alimentam de:

Olá!

Ao visitar o nosso espaço deixe seu comentário. A troca de conhecimentos, informações e idéias é, ao meu ver, muito gratificante.
Agradeço a todos.

Visite-nos e cadastre-se:

domingo, 29 de abril de 2012

Palestra - Jane Fonda

Assista, ou leia com atenção:

http://www.ted.com/talks/jane_fonda_life_s_third_act.html


Jane Fonda, uma artista e uma pessoa ímpar!
Nos últimos dez anos tenho sentido o peso da idade cronológica, mas com certeza sinto-me muito melhor psicologicamente e me pego pensando: "Como teria sido bom se eu pensasse assim na minha juventude física!" Sei, no entanto, que se eu não tivesse feito e pensado tudo o que fiz e senti no passado, não seria o que sou hoje. Idade, envelhecimento nunca me apavorou, nunca tomou meu pensamento nem sentimentos, mas a decrepitude sim, dela tenho receio, porém tenho que encará-la, afinal será um fato. Quanto à vivencia negativa, os desenganos, as frustrações? Já não as remoo mais. É como se nada disso estivesse acontecido comigo, mas com uma pessoa muito próxima de mim, que eu pensava conhecer e que na verdade não conhecia. Hoje compreendo melhor aquela pessoa e a perdoo por ter se enganado muito tempo, visto, que seu engano, me machucava de alguma forma porque eu me deixava tocar. A culpa não era dela, não era de ninguém, fazia parte do nosso amadurecimento e amadurecimento dói quando não se está preparado para isto. Não me importo realmente com o que pensam a meu respeito e com o que considero o meu passado, nada tem mais importância que o hoje. Nada de mágoas, frustrações, culpas, arrependimentos, estou amarela ( madura), pronta para ficar vermelhinha ( comível). Sim, a natureza vai me comer, provar o meu sabor, a maciez da minha carne e depois cuspirá as sementes que cairão em um solo fértil ou não e eu preciso cuidar deste solo, para que possa prosseguir em outro nível, como uma planta saudável e poderosa, capaz de dar frutos bem gostosos e suculentos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Mapa de Visitantes

free counters
Ocorreu um erro neste gadget
Loading...

Nosso Lar

Nosso  Lar
Ouça o ÁudioBook

Existe vida após a morte ?

Amazon MP3 Clips

Windows Live Messenger

Atalho do Facebook

Enquete:

Chat Ostras Azuis

Web_Cams_Travel

Ocorreu um erro neste gadget